segunda-feira, 25 de junho de 2007

rEfLeXo

Oq quer que aconteça agora... Nada mais me levara para cima por um bom tempo, por isso...

Mergulhe nas trevas da tristeza
Onde nao encontrara mais nenhum raio de sol
Entao me encontrara na mais profunda escuridao...
Tente me levantar agora,
Quebre o silencio...

Eh inevitavel...
Parece que nada que faço parece valer a pena
E que nao passo de "mais alguem"
Quando nesse mundo imenso,
Quem nao trabalha tanto,
Quem dorme mais...
Quem nao se dedica tanto
E se preocupa menos
Acaba vencendo o sacrificio de utros...

Penetre o vale das sombras, e,
Se tiver corgem
Talvez possa me ver...
Mas nao se iluda,
Pois nao conseguira vencer.

Ha algo diferente, adimito,
Mas nao sei explicar o que eh.
Como vc mesmo disse...
Eu nem mesmo me conheço.
Admito agora
Que tenho medo disso
Do que sou,
Do que me tornei
E do que ha dentro de mim.

Porem, se me encontrar em meio a neblina,
Nao me olhe nos olhos,
Nem me chame de meu amor.
Contente-se apenas em me ver
E certifique-se de que ainda nao estou morta,
Talvez isso possa valer.

Nao olhe,
Evite sentir
Pq tenho medo da tristeza,
Do terrivel desconhecido
Que ha dentro de mim.

Se em meus olhos olhar
Tornar-se-a como eu
Perdido no escuro
Sem saber como se perdeu...
Sem ter chance de voltar:
O azul frio refletira para vc
Toda a dor que sinto
E entao transbordara
Em forma de cristais liquidos...
Minhas lagrimas te infeccionarao
E vc ficara sozinho.

Nao me deixe te fazer perder
Sua vida, sua alegria
Continue caminhando...
Passo a passo sempre a frente
Sua marcha gloriosa do dia-a-dia,
Seus passos iluminados
Vc nao tem sombras,
Entao nao me deixe apagar seus raios de sol...

JeJeLs - 25/06/07

Nenhum comentário: