segunda-feira, 30 de junho de 2008

Complexo

Naufrágio,
Um mar de sentimentos
Num frágil
Universo de ressentimentos.

Rio
De lágrimas confusas
No sombrio
Das noites difusas.

Complexo
Esse processo
De repulsão
Sem nexo.

Liberdade
Para voar solta
Na prosperidade
De uma vida louca.

Confidência
No teu olhar lúcido
Faz residência
Na penumbra do crepúsculo.

Complexo
Esse processo
De sonhos
Sem nexo.

Idealização
De uma realidade estranha
Confraternização
Nas teias de uma aranha.

Mistério
Implícito em uma atitude
No etéreo
Som de um alaúde.

Complexo
Esse processo
De complicações
Sem nexo.



Jejels, 30/06/2008.

Nenhum comentário: