domingo, 15 de junho de 2008

Sentimentos (que não puderam ser traduzidos)

Reluzentes são seus cabelos
Dourados como os raios de sol
Cacheados
E jogados ao vento...

Seu rosto iluminado
Pelos holofotes brilhantes
Que destacam seus passos
E sua expressão radiante.

A música me leva ao infinito
Com a leveza dos seus passos
Me lembrando do que tínhamos vivido
E ficou enterrado no passado.

Passado de luz
Com a sua graciosidade
Que me fazia feliz...
Algo chamado amizade.

E apenas contemplando
Sua dança surreal;
Apenas apreciando
Seu movimento angelical.

O que nos tornamos?
Depois de tudo o que passamos
Não pode acabar assim,
Você já ficou gravada em mim.

E não importa quanto tempo passar,
Você será sempre a primeira bailarina;
Nada vai conseguir apagar
Esse brilho que me facina.

Me guarde então na sua memória,
Em um canto especial do seu coração;
Você me ajudou a construir minha história
E encheu minha imaginação.

Não há como expressar
A saudade que sinto,
Você me faz muita falta
E as estrelas estão sumindo...

Essas palavras não podem dizer
O que estou sentindo,
A presença que me fez crescer
Está a cada dia se diluindo...


Jejels, 14/06/2008.

Para a mais graciosa fada, a bailarina que mais me faz falta nesse mundo, uma verdadeira e grande amiga... Te amo.

Nenhum comentário: