segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Acorde!

Salve-me das noites eternas
Sem chuva ou vento,
Salve-me da janela,
Do canto do lameno,
Daquela alma singela
E de seu tormento.

Abra os olhos, eu estou aqui!
Abra os olhos e vamos fugir!

Não há tempo para proclamar
A minha vontade,
As ondas do mar,
A sua piedade
Ou a estrela a brilhar
Nessa cidade, então

Abra os olhos, eu estou aqui!
Abra os olhos e vamos fugir!

Seus olhos de diamante
Nessa escuridão,
A estrela cintilante
E seu dragão,
Uma luta agonizante
E uma triste canção...

Vamos fugir, por que voce chora?
A noite não acabou, por que a demora?
Abra os olhos, ainda há tempo!
Esse descontento...
Oh, eu não me contento!

Abra os olhos, eu estou aqui!
Abra os olhos, vamos fugir!

Fugir...
Sorrir...
Chorar...
Sonhar...

Vou adormecer também...



Jejels, 22/09/2008.

Nenhum comentário: