terça-feira, 11 de agosto de 2009

A tragédia do lápis

O lápis amava a caneta,
Mas ela era casada com a tinta.
Então ele rodou o planeta
Buscando coração que sentisse
Por ele o mesmo amor:
Irreversível amor platônico.
Mas ele apenas se machucou
Num pesadelo medonho,
Pois de amor o mundo nada tinha
E restou apenas uma carta suicida:
Morreu o lápis sonhando com a tinta
Que jamais fora em sua vida.




Jejels, 11/08/2009.

4 comentários:

Phillipe e Marina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Phillipe disse...

poxa... que vida triste a do lápis =/

mas na nova vida dele ele encontrará o seu verdadeiro amor... ^^


apaguei o outro comentário porque tinha postado com outra conta.

chris disse...

que historinha triste
coitado do pobre lápis

JeJeLs disse...

... poxa, chris! Você quase nunca comenta as postagens, e quando comenta é pra dizer que não gostou... tá bom...
Dê-me então uma sugestão, já que é assim!