sábado, 12 de dezembro de 2009

Nostalgia

A melodia serena
Era composta por harpejos harmônicos
Que me faziam lembrar os beijos
Que figuravam a felicidade plena.

Era como sentir a memória,
Uma leve brisa a soprar meu rosto,
Uma leve umidade em meus olhos
Que vinha ao relembrar a história.

Quanto tempo se passou
Desde que estou aqui?
Quantos sorrisos já estamparam minha face
Desde que sonho com esse oasis?

A cada nota, mais um sentimento;
A cada acorde, mais uma lembrança...

E a tarde se desenvolve
Nesse cenário denso, mas suave,
Cheia do passado
Que naquele momento era relembrado.

E fecho os olhos embalada pelo som
Do violão cujas vibrantes cordas
Minha mente acordam
Para um mundo irreal...

Esse meu paraíso ideal.




Jejels, 12/12/2009.

Nenhum comentário: