domingo, 31 de maio de 2009

Inquietação


Segundos
Do tempo que corre,
O milésimo que escorre.


Me escapam as horas,
Não sei do agora
Nem do que já passou.


Adimensional,
O amanhecer semanal
Dos raros repousos.


Foge-me a calma,
Marca-me o trauma
Da sobrecarga.


Noites em claro:
O preço é caro
E inegociável.


Só me falta a recarga,
A sua carga
Específica.


É disso que preciso,
Da sua presença,
Do seu sorriso.




Jejels, 29/05/2009.

sábado, 30 de maio de 2009

A Lua

Caída para baixo,
a lua fascinante,
guia os meus passos,
torna-os alados,
envolve-me em seu compasso,
e deixa-me apaixonado.




Rafael Daher.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Acordando para o sonho

Uma faísca brincou
Por entre seu olhar;
Uma faísca que me tocou
E fez-me despertar.

A mente floresceu,
Abriu-se para o irreal,
Acreditou no que era seu
- No seu poder surreal.

Então deixei-me ir
Ao universo infinito
Que vi a se abrir
No seu sorriso.



Jejels, 27/05/2009.

domingo, 24 de maio de 2009

Drop of hope




My soul
Screams and burns
Deep inside...
In my mind
I will find
Dreams...
Are these screams
Enough for the demons
To leave me alone?


I know there's still hope
In my eyes...
In my dreams
There's still blood
To fight against this solitude.

My soul
Feels the cold
In the dark
Where's your spark guiding me?
Bright shinnig tears
Try to set me free...
Where have you been?


I know there's still hope
In my eyes...
In my dreams
There's still blood
To fight against this solitude.


The snow puts me through
A lullaby
I will find
My way home,
I still have my last drop of hope.



Jejels, 24/05/2009.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Atração

Mesmo que haja a frustração
De sonhos quebrados,
Meu coração
Segue descompassado.

Há algo maior
Que me mantém assim,
Movimentando-me ao seu redor
Numa dinâmica sem fim.

O campo de energia
Que flui de você
Faz-me permanecer
Nessa eterna harmonia.

Oscilando inevitavelmente
Entre a ilusão e a realidade:
Os delírios de minha mente
E a tortura da saudade.

Você, meu plano invisível,
O campo invencível
Que me influencia.

E a dor irremediável
Da visita implacável
Da sua ausência.



Jejels, 20/05/2009.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Nuvens

Nuvens no céu,
Escuras, carregadas,
Límpidas, claras...

Nuvens movendo-se,
Dançando, dissolvendo-se
Numa imensidão.

Formas assimétricas
No céu alaranjado,
Rosado, avermelhado...

Desformes e intocáveis,
Nuvens apenas alcançáveis
Aos meus olhos.



Jejels, maio de 2009.

domingo, 3 de maio de 2009

River flows in you

In my mind
I find you,
In my heart I will guide you
And i go to the dawn
To search like a bird.

In your dreams
My love is powerful,
It's true.
I don't waste time
With lies and
I live my life.

Cause I love you,
I need you
And the river flows in you,
I guide you
Through the darkness
All the time

And all the tears
Make a river and
The river flows in you
And my hand
Is the sun,
All my time
I give to you.

Two eyes, two hands
One heart, one love
In your fears
You believe,
In our love, I believe
And my heart is yours.

In the end

When the eyes close
I want to be
The rain
And you,
You are
The river.

My love is
Eternety
And the rain makes it true
All the time, every second
In my life.

If love can cure,
Can't cure my heart without you;
Walk with me
For all the time,
Forever.




Christian Oncken, 30/04/2009.