quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

41° por-do-sol

A luz dança do lado de fora.

Posso vê-la acariciando as flores
Pela janela do meu quarto.



O ar é quente e seco,
O sol destaca-se por seu brilho...
É uma bela paisagem.




E durante todo esse tempo
Pratiquei meu familiar lamento.
Você está tão longe agora...


E o sol não é o mesmo sem você,
A paisagem não é a mesma a se ver
Quando seu principal elemento não está lá.



E não apenas um elemento,
Algo que dá vida às coisas,
Algo que alivia meu tormento.


Hoje se completam 41 dias
Desde que perdi minha alegria...
41 manhãs sombrias.


Quando você voltará?
Difícil de acreditar
Que sobrevivi a tanto tempo assim.


Arrastam-se as horas
E nada lá fora
Parece fazer sentido.


O calor não aquece minha alma,
Não cala meus medos,
Não faz o dia terminar mais cedo.


E assim continuamos separados
Pela rocha consistente
E aguardo sua volta
Diante de mais um sol poente.






Jejels, 03/02/2010.

Nenhum comentário: