domingo, 2 de maio de 2010

O ar

Sorvo o ar,
Sinto-o me preenchendo,
Meus pulmões a dilatar,
Minhas narinas mexendo.

O ar é úmido,
Puro e morno,
Leve e sóbrio.

Encanta-me seu perfume,
Doce como é,
Torna-me fluida e lume
Como reflexo da lua na maré.

E sinto-me brilhante,
Acesa...
O ar é contagiante
E carrega essa clareza.

A textura do ar modifica-se,
Transforma-se
E me faz recordar,
Sonhar...

E nesse momento,
Dependo dessa soma
De luz, textura,
Calor e aroma.




*Para alguém que me preenche de esperança, meu ar*
Jejels, 02/05/2010.

Nenhum comentário: