quinta-feira, 20 de maio de 2010

Novo olhar

A brisa suaviza o calor,
Sopra meus cabelos e pensamentos
Através do corredor imaginário
Formado pelas árvores.

Numa caminhada despreocupada,
Um curioso passeio,
Uma percepção diferente
Do espaço ao meu redor.

O ritmo das árvores guia-me
E conduz o meu olhar
(meu novo olhar)
Através desse espaço.

Percebo então os limites
Biológicos, físicos,
Sociais, temporais,
Sensoriais...

Uma força contrária que me faz perceber
O espaço como uma referência
Aos movimentos que posso fazer.





Jejels, 20/05/2010.

Nenhum comentário: