domingo, 19 de setembro de 2010

Descrição

Sou uma mistura sem nexo,
Uma bagunça de sentimentos
Num espelho convexo.

Tento ampliar meu mundo
E ,às vezes, tomo-me como centro,
Deixo-me levar pelo lado de dentro.

Pensamentos a mil,
Infinitas sinapses
E reações químicas
Determinando minhas vontades.

Máxima atenção aos menores detalhes,
Decodificação de desconfiança
(Sempre há quem falhe)

Mentira?
Falsidade?
Egoísmo?

Disso todos têm um pouco.





Jejels, 19/09/2010.

Nenhum comentário: