quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Estou viva


Minhas mãos procuram você; meus braços estão abertos para você. Sinto-o nas pontas de meus dedos e minha língua dança atrás de meus lábios por você. Esse fogo vai subindo pelo meu ser e queimando, não estou acostumada com isso.


- Estou viva, estou viva. - repito a mim mesma.



Consigo senti-lo à minha volta, engrossando o ar que respiro, segurando o que sinto e saboreando esse coração que está se curando.


Minhas mãos flutuam acima de mim.

- Eu te amo. - você sussurra ao meu ouvido e eu começo a desmaiar em direção ao nosso lugar secreto.

A música me faz balançar. Os anjos cantando dizem que estão a sós com você e eu estou só. E então choro, pois, na luz branca, eu vejo você.


- Estou viva. - digo a você.

- Pegue minha mão. Eu a dou pra você. Agora você me deve tudo o que eu sou. Você disse que nunca me deixaria e me deixou. Mas ainda acredito em você.




Nenhum comentário: