terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Palavras

Ouvir aquelas palavras
É como ser empurrada,
Jogada ao abismo
Que eu mesma cavei.

Mesmo que agora seja passado,
Constituiu-se em um fato,
Algo concreto
Que não pode mais ser apagado.

E por mais que esteja tudo bem,
Sei que sou alguém
Que já não valeu a pena,
Que desequilibrou a cena.

Ouvir essas palavras
Faz-me sentir o quanto isso pesa,
O quanto nos machucou
A morte da promessa.



Jejels, 14/12/2010.
Pauta para a 68ª edição poemas do Bloínquês.

Nenhum comentário: