quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Cilada




Troncos tortuosos
Por todos os lados
Agora é um fato:
Fomos enganados.

Caminhamos confiantes
Pelo impossível,
Mas fomos enganados,
Fomos traídos.

Caímos,
Nós caímos
Mas ainda não acabou,
Jamais esqueceremos o que vimos.
O tempo da vingança começou.

Um rosto mascarado
Deixou ser revelado.
Apenas corra...
Nós o encontraremos.

Nós caímos,
Mas ainda não acabou,
Jamais esqueceremos o que vimos.
O sol da vingança despontou.
E a vingança é minha.






Jejels.

(para a edição de poesia do Bloínquês)

Um comentário:

Posts disse...

Um belo Poema! Parabéns!