quinta-feira, 3 de março de 2011

Vida líquida

Corra para a janela!
Venha sentir o cheiro da chuva que chegou!
Venha ver sua serenata tão bela
Em pingos de vida real.

Não tenha medo, abra a janela!
Permita-se colocar os dedos para fora,
Sentir na a pele como se fosse cera
A cair na arandela.

Talvez você pense que a chuva pode ser um aviso
Do que não se deve fazer,
Mas pode ser uma mera teoria
E posso refutá-la com um sorriso.

Posso, sim, correr pelas poças de água,
Provar a mim mesma
Que posso virar a mesa,
Posso voar como uma águia.

Posso sentir o vento em meu rosto,
Os pingos de chuva a ensopar minhas roupas
E simplesmente amar esse sentimento,
Jogar fora tudo o que tinham me imposto.

Como é doce o sabor da vida
Em forma líquida
A me beijar a face...
















Jejels, 03/03/2011.

Nenhum comentário: