terça-feira, 12 de abril de 2011

Ao meu preocupado e indeciso Eu

Incertezas, indecisões, dúvidas novas e antigas. "Estou certa?" "Estou errada?"
Que tal começar a se perguntar se você está sendo coerente? Ah, é mesmo, eu tinha me esquecido de que você teria de ser coerente com relação a algo. Por isso você não muda o questionamento - traria outras questões para as quais você também não tem a resposta.
Todos estão percebendo sua mudança e você sabe disso! O pior de tudo é que você sabe que está se sentindo bem com isso, mas não quer admitir. Abra os olhos, você não tem que ser perfeita! Você nunca foi e nunca será! Se suas palavras machucaram as pessoas, o que você pode fazer se estava sendo sincera? Não podemos agradar sempre às pessoas. E talvez até seja bom causar estranhamentos de vez em quando. Ser previsível é realmente entediante.
Você não queria aventuras? Então pare de ficar aí se sentindo culpada pelos outros, porque eles nem ao menos sabem quem é você de verdade. Eles podem conviver por um longo tempo conosco e achar que sabem nossa essência, mas estamos em constante mudança, não somos uma equação de primeiro grau em que se chega a um único resultado. Ambas sabemos que a infinitude de possibilidades é inerente a nós!
Vamos lá, você precisa se libertar de toda essa pressão em cima de você mesma. Deixe que pensem o que quiserem, você está indo bem até agora. Continue seguindo em frente, agora que encontramos um caminho só nosso, ninguém pode nos deter, ninguém irá nos atrapalhar. Sua decisão foi bem pensada, do jeito que você gosta de fazer: tudo calculado minunciosamente, vasculhando os inúmeros e mínimos detalhes. E era isso o que você queria, então não vamos dar para trás agora!
Acorde para a vida, menina! Agora que estamos na chuva, temos mesmo é que nos molhar! Despeça-se dessas preocupações e vamos embora. Estou cansada de esperar que você se desprenda desse seu perfeccionismo idiota.
E fique feliz por eu estar sendo gentil, porque você merecia algo muito mais forte que uma chacoalhada.



Do seu Ego[ísta].





Jejels, 12/04/2011.
Pauta para a 38ª edição de cartas do Bloínquês.

Um comentário:

Vinicius Ferrari disse...

Boa tarde menina!

Sua carta obteve apenas um erro de ortografia, com a palavra MINUCIOSAMENTE em que você escreveu MINUNCIOSAMENTE, mas enfim, nada de mais.
A carta estava TOTALMENTE adequada ao tema, e a criatividade estava razoavelmente boa.

Enfim, é tão gratificante ver que a sua ideia foi compreendida e aplicada pelos participantes de uma maneira tão rica! Parabens, parabens e parabéns!

Tenha um ótimo fim de semana!