terça-feira, 5 de abril de 2011

Despedida



Não sei se você conseguiu entender, mas eu fiz o meu melhor para que você soubesse da verdade. Afinal de contas, eu prometi sinceridade e costumo prezar muito pelas minhas promessas. Ocorre que eu já sabia que seria doloroso, mas se eu tomasse a decisão oposta, certamente seria pior ainda.


Eu sei que você deve estar me maldizendo com todas as palavras possíveis para isso agora. Eu entendo isso, respeito você. Acho até que se fosse o contrário, minha reação não seria muito diferente disso. Até peço desculpas por estar escrevendo. Eu realmente fui covarde fazendo isso, mas devo confessar que não tive forças para dizer pessoalmente... eu provavelmente desistiria ao ver sua reação, pois ainda a amo. O problema é que mesmo com esse sentimento, eu preciso ir agora. Não por sua causa, mas porque preciso pôr minha vida em ordem. Preciso me encontrar, preciso me virar sozinho... preciso crescer.


"Egoísta" deve ser como você está me chamando em sua cabeça agora, e não vou negar. Não que eu seja completamente egoísta, até porque, estou fazendo isto em parte para não iludí-la fingindo que está tudo bem. Porém, não vou negar que também estou sendo egocêntrico com minha atitude.


Eu sempre tentei lhe mostrar toda a minha essência, mas você sempre se recusava a acreditar nesse meu lado, sempre se recusáva a enxergá-lo. Prazer, eu sou um cara cheio de defeitos. Defeitos esses que desgastaram nossa relação e que agora me encaminharam a essa decisão.


Estou pondo um fim ao nosso relacionamento, mas queria que você soubesse que não é por falta de amor. Apenas preciso me resolver comigo mesmo, encarar meus medos de frente, sair da bolha protetora que construíram ao meu redor. E então, quando eu conseguir, se você ainda me amar como no início, estarei de volta. É o que pretendo fazer.


No mais, quero mesmo que você siga sua vida, que seja feliz apesar de tudo o que estou causando com essas palavras. Você sempre se mostrou forte e eu confio em você para isso.


Peço desculpas mais uma vez. Eu a amo.








Jejels, 05/04/2011.


Pauta para a 63ª edição musical do Bloínquês.

Nenhum comentário: