sexta-feira, 29 de abril de 2011

Um pouco de açúcar

Querido B.,

Em primeiro lugar, quero que saiba que não me esqueci de você, apenas estou muito atarefada e não tenho tido tempo nem mesmo para mim. Meus dias foram encurtando com tantas tarefas e compromissos e eu fui ficando cansada e indisposta demais para suportar o chamado de meu travesseiro quando chego em casa.
Gostaria que fosse possível me desligar disso tudo, parar o tempo por um instante para poder respirar... mas como isso não é possível, tenho que me contentar com minhas quatro horas mal dormidas na madrugada e o acúmulo de afazeres.
Percebi que você estava preocupado, ou talvez chateado com minha ausência, mas não é proposital. Aliás, gostaria de saber como você está, o que tem feito. Sinto falta daquelas conversas tão engraçadas em que você adorava contar suas histórias e seus sonhos. Sinto falta, na verdade, de um carinho, de uma companhia pra me abraçar no fim do dia e me fazer sentir que valeu à pena.
Não sei se você também se sente assim, mas estou escrevendo também para pedir desculpas por essa minha falta de atenção. Espero que esteja tudo bem com você e que, caso esteja precisando de uma motivação como eu, você se sinta melhor com os chocolates que mandei no embrulho. Você sabe que eles sempre foram meu vício e, confesso, sempre que estou mal, entrego-me à endorfina para ver se supero melhor as situações. Como eu não sabia qual era o seu preferido, coloquei vários diferentes, mas não vá comer todos de uma vez, hein?
Enfim, tenha uma boa semana. Por enquanto, estarei sem tempo para escrever novamente, mas estou me esforçando para adiantar o máximo de tarefas que eu puder, então logo poderemos conversar melhor e com mais calma. Até lá, cuide-se direitinho e aproveite as noites de sono por mim, pois eu realmente estou a cada dia mais tentada a voltar aos meus sonhos quando toca o despertador.



De sua amiga chocólatra, J.










Jejels, 29/04/2011.


Pauta para a 40ª edição cartas do Bloínquês.

Um comentário:

Vinicius Ferrari disse...

Adoro ver quando as pessoas conseguem usar o tema proposto para explicitar seus sentimentos. É tão mágico, pois as cartas sempre ficam melhores quando isso acontece!

Quanto aos quesitos técnicos, a criatividade deixou um pouco a desejar mas por tratar-se de uma carta mais pessoal (foi o que eu entendi pelo menos, se estiver errado me corrija) eu achei que ela ficou muito verdadeira e isso é ótimo.

Não achei erros de ortografia e a carta estava dentro do tema.

Parabéns menina, é uma honra te-la no BLQ!

Beijos e bom final de semana.