terça-feira, 10 de maio de 2011

Contraponto

Mil vezes tolo,
Rockstar meio moreno, meio loiro
Cujos dedos almejam a temperatura do fogo
Em cordas vibrantes de transe extremo
Mergulhando a mente nesse vil veneno.

Mil vezes roto,
Semblante ora de homem, ora de garoto
Cujo olhar inspira a esperança do antídoto
Em gotas abrasantes de sangue terreno
Transformando a dor num paraíso ameno.

Mil vezes morto,
Coração vez equilibrado, vez torto
Cujo pulsar alcança o sentimento absorto
Em acordes acidulantes de efeito supremo
Silenciando a vida nesse último momento.





Jejels, 10/05/2011.

Nenhum comentário: