segunda-feira, 23 de maio de 2011

Envolta

Um desejado afago,
À espera pelo espontâneo
Que me restabeleceria
Após cada dia enfadonho.

Sim, aqueles braços rosados
De carinho que exala
Pelo olhar prende e cala
O coração descompassado.

Certeza ou dúvida,
Glória ou lamúria,
Apenas sei que agora
Aquele abraço, em mim, aflora.




Jejels, 23/05/2011.

Nenhum comentário: