segunda-feira, 2 de maio de 2011

Lânguida



As nuvens aproximam-se,
Ajuntam-se num céu estilhaçado
Apagando qualquer chance
De um dia ensolarado.

As sombras chegam a mim
Consolam meu corpo queimado
Antes de imaculado marfim
Em frescor banhado.

Agora, com a carne exposta
E os restos da alma ferida,
Sinto-me sem nenhuma resposta
E apenas no abismo reside a saída.

Profundo tal qual o vão
Abaixo da terra escavado
Para que descanse no caixão
Meu corpo flagelado.



Jejels, 02/05/2011.

Nenhum comentário: