quinta-feira, 9 de junho de 2011

Realizando




Um aperto no peito,
Uma tristeza crescendo,
O dia anoitecendo,
A hora do adeus que nunca aceito.

Troca de olhares,
Um último sorriso em meus lábios
E todos aqueles sentimentos peculiares
Resumiam-se num murmúrio monossilábico.

Um pequeno instante,
Apenas os milésimos necessários
Para dar um passo adiante
E tornar real meu desejo imaginário.

O coração bateu acelerado,
Arrebatado qual cometa,
Parecia ter tornado o céu rajado
Como asa de borboleta...








Jejels, 09/06/2011,

Um comentário:

Evilim_Reis disse...

Segue meu bloog .
http://evilimreis.blogspot.com/
Agradeço desde já !