terça-feira, 9 de agosto de 2011

Letterbomb

Ela disse que não suporta esse tempo
De céu escuro, cinzento
Duro feito cimento
A petrificá-la.

Remexeu-se dentro de mim,
Causou, de certo, meu estopim
Roubando-me dos olhos de brim
Algumas intensas lágrimas carmim.

Ela disse que não suporta essa jaula
De mata morta, sem fauna,
Fechada feito sauna
A asfixiá-la.

Contorceu-se aqui dentro,
Explodiu pelo centro,
Deixando-me sem conserto.




Jejels.

Nenhum comentário: