terça-feira, 16 de agosto de 2011

Meus sonhos

Ah, os sonhos!
Quão doce seria minha vida
Se cada olhar saltasse à realidade,
Se cada raio de sol desta tarde
Trouxesse aos meu olhos aquela ilusão colorida!

Ah, os sonhos!
Quão belos seriam os dias
Se cada flor que eu visse à janela
Fizesse brilharem os olhos dela
Com aquela singela e pura alegria!

Ah, meus sonhos!
Quão vazios seríeis
Se jamais tivesse visto a imagem
De tão sereno pajem...
Não... sem ele, nada valíeis.




Jejels, 16/08/2011.