quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Nossas flores

Um raio de sol atravessa o vidro,
É como uma flechada em meu peito,
A transparência de um segredo
Guardado por nós dois.

Essa ansiedade que brota,
O resultado de um caminho de flores
Semeadas a cada dia
Acreditando em cada possibilidade remota.

Quero ser transparente
Como um rio fluido e límpido,
Quero que você saiba de meu temperamentalismo,
Quero varrer qualquer sentimento insípido.

E quando estou com você,
Brilha o sol mais que nunca,
Quando posso te ver,
Sinto o mundo esmaecer
Até que a única cor que reste
Seja da atmosfera celeste
Que floresce em seu sorriso.




Jejels, 04/08/2011.

Nenhum comentário: