segunda-feira, 12 de março de 2012

Em minha caixa

É uma única prateleira,
Mas divide-se em inúmeras caixinhas,
Todas etiquetadas,
Tal organização seu dono tinha.

Nada poderia estar bagunçado,
Cada coisa em seu lugar
Conforme o mestre havia ditado.

As caixas não são iguais,
Cada uma com seu tamanho,
Com coisas importantes e banais.

Da minha caixinha, vejo outras maiores
Onde, às vezes, gostaria de estar,
Mas minha caixa é pendente e disforme
E só posso me resignar.



Jejels, 12/03/2012.

Nenhum comentário: