quinta-feira, 15 de março de 2012

O som da tua voz

É um sussurrar tímido,
Lábios a roçar meus ouvidos,
Música vinda do íntimo
A embalar-me qual cupido.

Um silvo ínfimo,
Timbre polido,
Breve, mas vívido,
Às vezes, ávido,
E sempre bem-vindo.

Seja lírico ou mero ruído,
Confirma a presença de tudo o que preciso.



Jejels, 13/03/2012.

Nenhum comentário: