terça-feira, 8 de maio de 2012

Noite escarlate

Cristais líquidos
Derramam-se no veludo azul que cobre a noite.
No ar, o perfume denso
Da dama que carrega a foice
E o brilho que cobre a lua
É de um vívido tom escarlate,
Como intenso alarde
Ecoando "não se iluda".


Mas perante o cálido cenário,
Deixo-me levar pelo imaginário,
Rendo-me, embriagado
Pelo doce sabor de um beijo apaixonado.



Jejels, 05/05/2012.

Nenhum comentário: