quinta-feira, 7 de junho de 2012

Luminosidade inexplicável

Olhe o céu, olhe o céu!
Tão iluminado nesta noite,
Mal vejo a lua, mas brilham as cores
De forma tão bela
Que chega a ser aterrador
Esse espetáculo de esplendor.


Virá o sol, em plenas vinte e duas horas?
O apocalipse vestido de aurora?
Será um delírio dos olhos meus,
Uma alucinação em seu apogeu?


Sem respostas,
Continuo a fitar a atmosfera composta...




Jejels, 07/06/2012.

Nenhum comentário: