sábado, 28 de julho de 2012

Saudosa

De repente, lá estava eu, vulnerável mais uma vez a essa sua ausência. Uma falta que bateu de leve no peito, como um lembrete de que você ainda estava enraizado em meu coração. Você estaria pensando em mim também? Permiti minha mente vagar em busca de imagens recentes, memórias dos seus traços, do seu rosto, do seu sorriso, dos seus olhos intensos que não me deixavam mais duvidar do seu sentimento correspondendo ao meu. É, mesmo com a distância, estou aprendendo a não me chatear. Estou me acostumando a guardá-lo com carinho - o olhar, a textura, a voz, o perfume - para então poder consumir esses pequenos pedacinhos de você aos poucos, deliciando-me a cada lembrança e sabendo que logo estaremos juntos novamente.
De repente, lá estava eu, com um sorriso bobo brincando em meus lábios, de pé em meu quarto vazio. Mas as paredes tinham certeza de que aquele sorriso não era dirigido a elas.




Jejels, 28/07/2012.

Nenhum comentário: