quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Morta

Os mortos respiram?
Os mortos sentem?
Meu coração pulsa,
Meus músculos se movimentam,
Mas é como se nada existisse,
Como se tudo se diluísse
No vazio de um buraco negro,
Um poço de piche
De negrume íntegro.


Jejels, 26/09/2012.

Nenhum comentário: