quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Paisagista

Noite serena que cai sobre a cidade,
Luz perolada a adentrar as pupilas,
Descompasso no coração, felicidade
Ao sentir na pele a lua que cintila.

E de amores sucumbir,
Render-me a tal encanto,
Quase em prantos,
Emoção transbordando.

Encontro pois companhia sinuosa,
Duas novas estrelas,
Aparição misteriosa,
Curiosidade em minhas veias.

Ao perceber o reflexo da lua,
Vejo que são as órbitas tuas
A se aproximar de mim
E a semear em meu peito teu jardim.


Jejels, 28/11/2012.

Nenhum comentário: