quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Sonho ajardinado

Queria tua pele tocar,
Um segredo num jardim ao luar,
Onde as rosas seriam testemunhas
De confissões, afinidades e lamúrias.

Que entre arbustos houvesse a camuflagem
Para uma garota e seu pajem,
Um olhar intenso na penumbra conceder
Um momento propício para o amor florescer.

E sob um caramanchão de trepadeiras
E talvez perfume de lírios,
Pudesse selar sem fronteiras
Num beijo, nosso destino.


Jejels, 09/12/2012.

Nenhum comentário: