quinta-feira, 6 de junho de 2013

Miguel Ângelo

Vivo de minha própria morte.

Michelangelo

Nenhum comentário: