quinta-feira, 25 de julho de 2013

Coração partido

A lua sumiu da abóbada celeste,
A secura do ar me invade,
E só penso no sorriso que você veste,
Meu coração se parte.

Minha noite se cala,
As estrelas desbotam,
A angústia e a solidão devoram,
Enterram-me numa vala.

A cidade morre, pálida, ao leste,
Com um sol que parece não despertar
E eternamente permaneço a esperar.

Nós estamos por todos os cantos,
Sorrisos fantasmas por toda parte...
Meu coração se parte.



Jejels, 25/07/2013.

Nenhum comentário: