quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Silente

Esse riso tão sincero,
Esse olhar tão profundo
São meu porto seguro,
O ninho que tanto espero.

Esse tom tranquilo,
Essa confiança singela
São estrela que vela,
Dádivas de estar contigo.

Essas palavras doces,
Esse carinho desmedido
São o que me dói à noite
Em tua ausência, silêncio esculpido.


Jejels, 09/10/2013.