segunda-feira, 5 de maio de 2014

Teimosia

Would the world be so cruel? Even the ones you love? How can they throw such words to you, crucify your sadness, step on your broken heart?

E ainda dizer que é teimosia, a minha tristeza. Como se eu escolhesse estar assim... e dizer palavras duras sem piedade, verdades cruas e pontudas enquanto vejo as pessoas se afastarem. Não, não posso acreditar que seja verdade o que ouvem meus ouvidos, o que sangra em meu coração. Não posso crer que tudo o que vai fazer é dizer "eu sei que é difícil",  acompanhado de um "mas" que antecede uma enxurrada de exigências que simplesmente ignoram o meu estado de espírito. Será assim tão difícil de entender? Será que não há mesmo uma empatia sequer que ajude a entender do que eu preciso? Por que estou agindo assim? Não... acho que não... porque aquela insistente diferença no âmago, na essência... aquela diferença é um muro que obstrui a visão completa do que se passa em mim. Não pode compreender porque não tem espírito irmão ao meu... e coisas assim são praticamente imutáveis.



Jejels, 12/04/2014.

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes,mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu. Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante, e se desejar deixe um comentário. Abraço fraterno.António.