quinta-feira, 23 de abril de 2015

Letras invisíveis

Já sentiu algo tão intenso
Que doesse esconder?
Que desejasse florescer?

Pois dentre desejos irrealizados
E noites de resguardo,
Surgiu este doce sonho.

A imaginação é magnífica
Por nos levar a lugares desconhecidos,
Tornar reais cenários de livros,
Dar à realidade um toque retorcido.

E nesta noite de sono,
De apenas um sonho me recordo
E nele, diferente de quando acordo,
Havia lábios além do quimono.


Jejels, 23/04/2015.

Nenhum comentário: