sábado, 18 de abril de 2015

Viagem para as montanhas

Que longa estrada nos separa
- além de todas as circunstâncias imperativas.
Que de fantasias devo alimentar mente e coração
A cada despertar, talvez,
Por segurança, medida sedativa.

Que longa estrada nos separa
- além do tempo e do impossível toque,
Ainda com o caminho vigiado por trolls e orcs.
Que de sonhos devo me manter, talvez,
Universo paralelo para me despir de lucidez.


Jejels, 17/04/2015.

Nenhum comentário: