domingo, 25 de outubro de 2015

Esta noite

Eu que tinha tantas palavras,
Que tantos versos rimava,
Tive a boca e dedos secos esta noite.

Eu que tanto pensava,
Que tanto controlava,
Tive a mente vazia e entorpecida à tua fronte.

Eu que tanto chorava,
Que tantas lamentações cantava,
Tive no rosto um sorriso bobo e insone.


Jejels, 25/10/2015.

Nenhum comentário: