sábado, 28 de novembro de 2015

Céu avermelhado

O céu é tudo que nos circunda,
Profunda abóbada que nos abraça,
Enlaça teus olhos os meus
No apogeu da noite em graça.

Nas nuvens, a lua se esconde,
Tua fronte próxima, tuas mãos em minha cintura
A loucura aflora construindo uma ponte
Entre céu e terra, atravessando o horizonte.

E assim, tu me levas a esse lugar especial,
Espacial, etéreo, não resta nada ruim.
Aos confins da Terra teus olhos me levam...
Nos encerram na nuvem de teu peito num momento sem fim.


Jejels, 22/11/2015.

Nenhum comentário: