domingo, 6 de dezembro de 2015

Uma vontade...

Me deu uma vontade de te recitar uma poesia.
Não algo elaborado,
Solene ou bem pensado.
Apenas o que me soprasse a brisa
Desse fio de pensamento noturno.

Que vontade de te recitar uma poesia
Ou simplesmente palavras sem conexão,
Qualquer som que saísse do coração
Que fizesse alusão à tua alegria.

Que vontade de te recitar uma poesia
Já que te sinto tão perto
Mesmo que tão distante,
Que cinco dias parecem imenso deserto
E o tempo, lancinante.

Que vontade de te recitar uma poesia
Só para ver teus olhinhos brilharem
E de paixão, nos meus se fixarem
Como se neles pudessem ver nascer o dia...

Ah, que vontade de te recitar uma poesia...


Jejels, 03/12/2015.

Nenhum comentário: