domingo, 8 de maio de 2016

Longínquo


Quão distantes os teus olhos
Que outrora brilhantes
Iluminaram meus dias.

 

Quão distantes os teus braços
Que outrora reconfortantes
Acolheram meu cansaço.

 

Quão distantes os teus lábios
Que outrora flamejantes,
Vibrante desejo transbordavam,
Calavam as palavras que eu não precisava dizer.

 

Quão distante o teu sorriso
Que outrora contagiante,

Cintilante convite oferecia,
Magia que agora só encontro em meus sonhos.




Jejels, 19/04/2016.

Nenhum comentário: