quarta-feira, 16 de novembro de 2016

No colo teu

Não quero outro colo se não o teu.
Na tua calma, repouso meus tormentos,
Alimento sonhos que o tempo esmaeceu.
No teu doce suspiro, na tua atenta vigília,
Dia a dia, teu amor me fortalece
E esquece que o peito é pequeno demais,
Faz o mundo que sinto transbordar pelo meu olhar
Que desperta mais uma vez no colo teu,
Aconchegante eleito lar.


Jejels, 02/08/2016.

Nenhum comentário: