segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Que lugar seria

Que lugar seria 
A realidade dos olhos
O sabor das palavras
Com que meu corpo estremeceria?

Que lugar seria
De risadas desmedidas
De abraços de verdade
Que a despedida desfaria?

Que lugar seria
De conversas fluidas
De conexão profunda
Onde meu coração se alegraria?

Que lugar seria?
Em distância e tempo persevera?
Meu peito tantas vezes silenciado
Por luz artificial em meu rosto cansado.


Jejels, 04/12/2016.

Nenhum comentário: