terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Quisera eu

Às vezes, eu queria ser pequena
E caber no bolso do teu casaco,
No menor espaço,
Leve como um poema.

E te acompanhar a cada dia, 
Compartilhar tua alegria
Em um dia nublado e chuvoso.

Queria ser pássaro
De ossos leves, que ao acaso
Pousa discreto ao teu lado
Na varanda da tua casa.

E ver-te sorrir tão lindo
O inconfundível riso
Dos teus olhos de sol.



Jejels, 21/11/2016.

Nenhum comentário: