quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Sobre um chocolate perdido

A tantos quilômetros de distância
O destino se torna cruel
Parece parar o relógio, o cronômetro...
Tempo a se arrastar.

Meus versos já insosos,
Repetitivos e previsíveis
Já não transmitem meu alvoroço,
Já não alcançam teus ouvidos.

E parece irônico
Depender do virtual e eletrônico,
E perceber que até o humano, em realidade,
Me tem falhado nesse momento de saudade.


Jejels, 25/11/16.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Menos 31

A saudade agarra meus tornozelos
E aperta meu peito
Num soneto sofrido.

Me arrasto no tempo
-parece que já não se move...
É 24 de novembro.
Dia 69.


Jejels,  24/11/16.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

1128 horas

O sol brilha do lado de fora,
Mas não me alcança através da janela.
Estou cansada, sem expectativa de melhora,
No cinzento, resta a última mancha amarela.

A distância que deveria parecer diminuir
Aumenta a cada dia, mesmo com o passar das horas
Se torna cada vez mais difícil sorrir
Com o rastejar do tempo que se demora.

E viver o hoje parece tarefa árdua,
Sabendo de minha ausência,
Quarenta e sete dias sem água.

Perturbados pensamentos me tiram o sono
E enfraqueço os ânimos na montanha
Como árvore que desfolha no outono.



Jejels, 02/11/2016.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

No colo teu

Não quero outro colo se não o teu.
Na tua calma, repouso meus tormentos,
Alimento sonhos que o tempo esmaeceu.
No teu doce suspiro, na tua atenta vigília,
Dia a dia, teu amor me fortalece
E esquece que o peito é pequeno demais,
Faz o mundo que sinto transbordar pelo meu olhar
Que desperta mais uma vez no colo teu,
Aconchegante eleito lar.


Jejels, 02/08/2016.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Espero e amo

Te amo e te espero
Sem medo ou mistério.
Te amo e te espero
Na agonia da minha ansiedade
Na imensidão da minha saudade.
Na alegria do riso teu
Que há tempos jã não ouço.
Na simplicidade de um esboço
Nas cartas que você me deu.
Te amo e te espero
Em devaneio aéreo
Meus pensamentos voam a você
E voltam a me envolver
Em doces lembranças.
Te amo e te espero
Com loucura e esperança
Como quem a chuva espera
No deserto do Atacama.
Te amo e te espero...
Contando os dias já incompletos
E a cada noite sonho e te chamo...
Te espero e te amo.


Jejels, 07/11/2016.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

True love waits



I'll drown my beliefs

To have your babies
I'll dress like your niece
To wash your swollen feet

Just don't leave
Don't leave

I'm not living
I'm just killing time
Your tiny hands
Your crazy kitten smile

Just don't leave
Don't leave

And true love waits 
In haunted attics
And true love lives
On lollipops and crisps

Just don't leave
Don't leave

Just don't leave...





Radiohead.