quarta-feira, 26 de abril de 2017

Fadiga

Ondas azuis que transpiram
De movimentos cansados e descendentes
Energia que desvanesce, e suspiram
Meus olhos descrentes e opacos.

Impacto dos dias que se amontoam,
Maciços golpes de rotina,
Voam semanas em tempo despedaçado,
Solitário suspiro descompassado.

As ternas lembranças da paixão
Tornar-se-hão apenas pensamento;
O fio de esperança no presente lamento,
Suporta meu corpo já sem intento.


Jejels, 26/04/2017.

Nenhum comentário: