domingo, 26 de fevereiro de 2017

Pensamento esperançoso

Que maravilhoso pôr-do-sol seria
Meu olhar no seu que derreteria
Em ternura no calor de um reencontro
Num conto de uma aventura de amor...


Jejels, novembro 2016.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Lembrança de um beijo

Nos teus olhos, um universo
Infinito e desconhecido,
Veloz meteorito
Em rota de colisão ao meu peito.
Feito o destino,
Expande em novo verso
A unidade de um amor...
Nova galáxia nasce com furor.


Jejels, dezembro 2016.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Saudade

Em um ponto se resume minha presença,
Minha existência silencia
Encerrada com cadeado em sentença
De que a companhia que eligi não me acompanha
E todos os outros que me rodeiam
São apenas algo que me recorda
A ausência e a demora.


Jejels, novembro 2016.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Mais uma vez

Mais uma vez sozinha
Num canto escuro, a cama
Parece cada vez mais vazia.

Sinto meu corpo diminuir
Secando a cada lágrima desconsolada
Sabendo que ninguém vai ouvir.

A noite cai sobre mim
Com as lembranças do que foi
O dia que chegou ao fim.

Potenciais que não se realizaram,
Cores que não coloriram,
Sorrisos que se calaram.

A esperança que se quebra
Em estilhaços minúsculos
Que a noite dispersa.

Mais uma vez sozinha
Num canto escuro, a alma
Padece cada vez mais vazia.


Jejels, 03/02/2017.